ARTE E INCERTEZAS

ARTE E INCERTEZAS

Neste episódio, Julia Flamingo e Giovanna Moraes partem das maiores e mais antigas bienais do mundo, a Bienal de São Paulo e a Bienal de Veneza, para discutir como a arte fala sobre as incertezas do mundo atual : crise de refugiados, crises climáticas, ascensão da direita, coronavírus… e como os artistas e essas grandes exposições “balizam”ou “repercutem” essas incertezas – e até nos ajudam a olhar para elas de outras maneiras.

Entenda mais sobre o assunto em outros textos e vídeos do BIGORNA:

32ª BIENAL DE SÃO PAULO (2016)
“Incerteza Viva”, com curadoria de Jochen Volz
58ª BIENAL DE VENEZA (2019)
“Que você viva em tempos interessantes”, com curadoria de Ralph Rugoff
34ª BIENAL DE SÃO PAULO (2020)
“Faz escuro mas eu canto”, com curadoria de Jacopo Crivelli Visconti
A exposição acontece no Pavilhão da Bienal, em São Paulo, entre 3 de outubro e 13 de dezembro.

Leia Também

Não tem nenhum comentário

Poste um comentário